sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

Conta aí...










...passadas pesaram e, ela percebe! Me escondi desesperadamente atrás de um
poste, ela fica um tempo imóvel, e logo após, continua a andar, passado um
momento fico despreocupado e volto a segui-la, aí foi o meu erro, vejo-a olhar de
soslaio, derepente vai levando carinhosamente a mão até a beirada superior do
short e dá um puxão, isso faz com que evidencie uma enorme fenda, aquilo era tão
grande quepodia-se até esconder uma das minhas mãos! Essa ação me tirou um leve
gemido de satisfação !Me assustei, pois ela vira e rapidamente dirigi o olhar a
minha pessoa, fica olhando de maneira estranha, me medindo dos pés a
cabeça.Começa a se aproximar lentamente, com os olhos fixos ao meu, parecia até
uma cena de novela, naquela parte em que duas pessoas se apaixonam quando se
vêem pela primeira vez.Vai chegando perto e para, cospe o chiclete e
diz: Aê moleque, pra tu é cinqüenta real, e se me leva em casa rola um pirulito!